18 de jul de 2011

2º Festival de Teatro de RP

Teatreiros,

Os preparativos para o 2º Festival de Teatro de Ribeirão Preto começaram. Novamente os representantes de teatro no Conselho de Cultura foram chamados para representar os grupos e artistas de teatro na discussão e já estive na primeira reunião sobre o assunto.

Novamente vamos colaborar na elaboração do festival e fazer a ponte com os grupos, porém, já deixamos claro que ficou acertado que NÃO vamos participar de nenhuma decisão, escolha de jurados, critérios e qualquer coisa que tenha a ver com o momento da seleção, pois nossos grupos também farão parte do processo, como todos. Nosso papel é fiscalizar e acrescentar no processo de organização, apenas.

Abaixo está o edital que será lançado. Estamos disponibilizando para que possam opinar sobre o assunto antes dele se tornar oficial, por favor, participem. As opiniões serão recolhidas até o dia 25/07.

Aproveito para fazer duas perguntas, gostaria de ouvir a opinião dos grupos e artistas. Respondam atraves dos comentários no final do post.

1. No ítem 2.3. são definidos tempo mínimo de 30 (trinta) minutos de duração para espetáculos de rua e 40 (quarenta) minutos para palco ou espaço alternativo. Vocês acham essa classificiação de tempo a mais adequada?

2. Em reunião no ano passado sobre o último festival, os grupos sugeriram para o 2º que o cachê subisse para 2500,00 e que o número de grupos diminuísse para ficar entre 8 e 12. A organização este ano está propondo que sejam de 8 a 16 espetáculos e nesse número só pode custear 2000,00 de cachê. Eu argumentei que o festival é uma oportunidade de troca e debate da produção da cidade (assim foi priorizado pelos grupos ano passado), então quanto mais espetáculos tivermos, melhor, até porque acompanho o panorama e sei que estamos com muitas produções novas rolando pelos nossos palcos. Por isso acredito que mais interessante seja garantirmos um número maior de espetáculos com o cachê menor, mas gostaria de ouvir a opinião de vocês.



Abs.


Flávio Racy e Natália Fernandes
Representantes de Teatro - Conselho Municipal de Cultura



-----------------------------------------------------------------------------------------

(ATENÇÃO, ESTE EDITAL É PARA ANÁLISE E AINDA NÃO É OFICIAL)

EDITAL DE SELEÇÃO DE ESPETÁCULOS LOCAIS PARA PARTICIPAÇÃO NO II FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO/2011

A Prefeitura de Ribeirão Preto, através da Secretaria Municipal da Cultura e da Fundação Dom Pedro II, em conjunto com a Secretaria de Estado da Cultura, e em parceria com os Grupos de Teatro de Ribeirão Preto, visando a disseminação e fomentação da cultura, democratização do acesso às manifestações artísticas, incentivo às ações de produção, formação de espectadores e reciclagem dos artistas da região, tornam público, para o conhecimento dos interessados, o presente EDITAL DE SELEÇÃO DE ESPETÁCULOS LOCAIS PARA PARTICIPAÇÃO NO II FESTIVAL DE TEATRO DE RIBERÃO PRETO/2011, conforme cláusulas e condições descritas a seguir:

I- DO OBJETO

Parágrafo único – Constitui objeto deste Edital a seleção de espetáculos da cidade de Ribeirão Preto para participação na 2ª Edição do FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO, a ser realizado no período de 11 a 20 de Novembro de 2011.

II- DOS CONCORRENTES

2.1. Poderão ser inscritos espetáculos teatrais adultos e infantis, de linguagens e gêneros teatrais diversos, de produção de Ribeirão Preto, de pessoas físicas ou jurídicas, promotoras de eventos artístico-culturais.
2.1.1 As pessoas físicas deverão ser maiores de 18 (dezoito) anos, salvo aqueles emancipados na forma da Lei.
2.2. Somente poderão ser inscritos espetáculos que não tenham participado da edição anterior do Festival de Teatro de Ribeirão Preto/2010.
2.3. Somente poderão ser inscritos espetáculos que tenham um mínimo de 30 (trinta) minutos de duração para rua e 40 (quarenta) minutos para palco ou espaço alternativo.
2.4. Cada grupo poderá se inscrever 2 (dois) espetáculos, podendo ser selecionado somente 1 (um), e com atividades comprovadas de no mínimo 1 (um) ano.

III- DAS INSCRIÇÕES

3.1. As inscrições serão realizadas no período de 25 julho a 9 de setembro de 2011, em dias úteis, no horário das 9h às 17h, na Secretaria Municipal de Cultura de Ribeirão Preto, no endereço descrito a seguir.

PRAÇA ALTO DO SÃO BENTO, S/N
TEL. (16) 3636-1206.

3.2. Não serão aceitas inscrições fora do período e horário estabelecidos no item 3.1, encaminhadas pelos Correios, outros serviços de entrega expressa, fax ou e-mail.
3.3. Não serão aceitas inscrições que descumprirem as exigências e prazos contidos neste Edital.
3.4. O ato de inscrição implica a aceitação das normas e condições estabelecidas no presente Edital.
3.5. Não haverá taxa de inscrição.

IV- DOS DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO

4.1. É de inteira responsabilidade do espetáculo candidato a apresentação dos documentos e materiais solicitados pela organização do Festival.
4.2. Para efeito de inscrição, é obrigatória a apresentação, no prazo previsto neste edital, de toda a documentação e materiais exigidos, a saber:

a) ficha de inscrição, conforme modelo constante do Anexo I, integralmente preenchida e assinada pelo proponente, contendo as seguintes informações mínimas:
• nome da pessoa física, responsável pelo grupo proponente;
• nome, endereço, telefone, e-mail do produtor ou responsável legal pela produção do espetáculo;
• declaração de disponibilidade total de participação de todos os profissionais envolvidos durante o período do Festival, de 11 a 20 de Novembro de 2011;
• disponibilidade e compromisso de apresentação entre os dias de 11 a 20 de Novembro de 2011, de acordo com as sugestões e opções dadas pela organização do Festival;
• declaração de conhecimento e concordância com as normas contidas no Edital e autorização para uso de imagem em peças de divulgação e promoção do Festival;
• condições técnicas básicas do espetáculo (luz, som, espaço cênico, maquinaria, tempo de montagem/desmontagem, equipe e qualquer outra informação técnica necessária ou importante).
• Sugestão de 3 (três) espaços e/ou teatros para apresentação.
b) ficha técnica e artística do espetáculo, contendo todos os integrantes e suas respectivas funções, assim como realese;
c) fotocópia da carteira de identidade e inscrição do CPF da Pessoa Física responsável, e comprovante de emancipação, caso seja menor de 18 anos;

d) Filmagem íntegra do espetáculo gravado em DVD-R, sem edições e cortes;

f) Uma cópia impressa do texto do espetáculo;

g) Mapa de Luz, Mapa de Som e Mapa do Cenário;

h) Três fotos, gravadas em CD-R (Alta Resolução, 300 dpi).

4.3. Os documentos solicitados acima deverão estar acondicionados, obrigatoriamente, em um envelope lacrado e com as seguintes informações escritas em sua parte externa e frontal: nome do proponente; nome do espetáculo.

V- DA COMISSÃO JULGADORA

5.1. A Comissão Julgadora será constituída por 03 (três) membros.
5.2. A Secretaria Municipal de Cultura, juntamente com a Coordenação do Festival, indicarão os membros da Comissão que deverão pertencer à área acadêmica ou das artes cênicas, bem como o Presidente da Comissão.
5.3. Os critérios para a indicação dos nomes da Comissão Julgadora deverão estar fundamentados na notória competência dos indicados, dentre as áreas acima relacionadas, com atuação em assuntos relacionados ao teatro.
5.4. Nenhum membro da Comissão Julgadora poderá ter participação na Ficha Técnica ou Artística de qualquer espetáculo inscrito, ou ter ligação direta com os concorrentes.
5.5. A inobservância do item anterior implicará no imediato desligamento do membro da Comissão Julgadora, e a substituição do mesmo, discutida em foro.
5.6. Caso alguma entidade não exerça seu direito de indicação, conforme previsto nos itens 6.2 e 6.3 deste capítulo, caberá à Secretária Municipal de Cultura, juntamente com a Coordenação do Festival, as indicações necessárias para a formação da Comissão Julgadora.

VI- DO PROCESSO DE SELEÇÃO E RESULTADO

6.1. A Comissão Julgadora avaliará os espetáculos, a partir de critérios de produção artística, diversidade cultural local, qualificação dos artistas envolvidos e capacidade de adequação aos espaços de apresentações disponibilizados pelo Festival.
6.2. A seleção será aberta, com acompanhamento do público, mas sem participação. Posteriormente à seleção, poderá haver debate.
6.3. O resultado será divulgado no dia 20 de Setembro de 2011, em ordem em classificatória e que poderão participar da 2ª edição do Festival de Teatro de Ribeirão Preto.
6.4. A Comissão Julgadora registrará, após a relação dos espetáculos indicados, mais até 2 (dois) classificados para eventual descumprimento dos classificados, como suplentes.
6.5. As deliberações da Comissão deverão sempre estar registradas em atas assinadas por todos os membros presentes.
6.6. Os produtores dos espetáculos selecionados serão convocados para, no prazo de 3 (três) dias úteis, contados a partir da convocação, dirigir-se à Secretaria Municipal da Cultura de Ribeirão Preto, para o início das providências necessárias a sua participação no Festival, sob pena de exclusão em favor do classificado subsequente, e entregar obrigatoriamente documento que comprove a cessão dos direitos autorais e as condições financeiras para sua liberação, no que diz respeito ao texto, para apresentação do espetáculo no Festival ou no período que abranja sua realização, sendo que, se o direito for cedido pelo próprio autor, o documento deverá conter a firma reconhecida;

VII – DAS APRESENTAÇÕES
7.1. Cada espetáculo selecionado será apresentado em uma única sessão.
7.2. A data, horário e local da apresentação serão definidos pela Coordenação do Festival, considerando a adequação técnica dos grupos e a grade de programação do Festival.
7.3. Os espetáculos selecionados deverão obrigatoriamente se apresentar nos dias e horários escolhidos pela Coordenação do Festival.
7.4. O Festival disponibilizará 1 (um) técnico para cada espetáculo para auxílio no som e luz aos grupos participantes, mas não se responsabiliza pela montagem e desmontagem do cenário dos espetáculos, cabendo aos grupos uma prévia organização de carga e descarga do cenário.
7.5. Os espetáculos terão entrada gratuita.
7.6. Durante o festival, haverá debate, após cada apresentação, no qual participarão convidados, artistas e público em geral, em locais, definidos, porteriormente, pela grade de programação do Festival.

VIII – DO CACHÊ
8.1. Cada grupo em seu respectivo espetáculo selecionado receberá o incentivo de R$ 2.000,00 (dois mil reais) pela apresentação realizada de acordo as normas deste Edital.
8.2. O valor descrito acima é bruto, cabendo aos grupos selecionados na concordância em se responsabilizarem pelos demais descontos previstos na legislação tributária pertinente em vigor, tais como ISS, IRF e outros.

IX – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
9.1. As obrigações decorrentes de direitos autorais são de responsabilidade única, exclusiva e irrestrita de cada proponente, podendo a Coordenação do Festival, seguindo instruções do detentor dos direitos, fazer a retenção e o repasse ou o recolhimento do valor devido.
9.2. As condições técnicas básicas do espetáculo, informadas no ato da inscrição, não poderão ser alteradas posteriormente, a não ser por motivo razoável ou imperativo e somente com a concordância da Coordenação do Festival.
9.3. Quaisquer esclarecimentos aos interessados e orientação serão prestados pela Secretaria do Festival pelo telefone (16) 3636-1206, no horário de 9h às 17h.
9.4. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Julgadora, juntamente com a Coordenação do Festival, para dirimir quaisquer dúvidas e/ou controvérsias oriundas do presente Edital.
9.5. Integra ainda o presente Edital a Ficha de Inscrição (Anexo I).

ANEXO I - FICHA DE INSCRIÇÃO

EDITAL DE SELEÇÃO DE ESPETÁCULOS LOCAIS PARA PARTICIPAÇÃO NO II FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO/2011

Por meio da presente, solicito minha inscrição no processo seletivo acima referido. Declaro estar ciente de que a inscrição implica minha total concordância com todas as normas nele estabelecidas. Declaro total disponibilidade de todos os profissionais envolvidos no espetáculo no período de 11 a 20 de Novembro de 2011, para participação na grade de programação elaborada pelo 2° Festival de Teatro de Ribeirão Preto/2011. Declaro, ainda, sob as penas da lei, a veracidade da documentação e informações por mim apresentadas e minha inteira responsabilidade sobre elas. Autorizo ainda o uso de imagens do espetáculo que sou responsável, para ampla divulgação, em peças gráficas e/ou meios áudio visuais, com o fim promover o Festival.

1 - PROPONENTE:
Nome: _______________________________________________________________________
Representante Legal (em caso de o “Proponente” ser pessoa jurídica)
E-mail:______________________________________________________________________
Tel. Res. (com DDD): _______________________Tel. Com. (com DDD):______________________ Cel. (com DDD):_________________________Fax. (com DDD):________________________
2 - ESPETÁCULO:
Título:____________________________________________________________________________Duração (Em minutos):_______________
Autor(es):____________________________________________________________________
Direção:_____________________________________________________________________
Produtor (caso não seja o próprio proponente):_______________________________________
Público: Adulto ( ) Infantil ( )
Faixa Etária recomendada: ______________________________________________________
Tempo estimado de Montagem (em horas):__________________________________________
Desmontagem: (em horas):_______________________________________________________
Condições técnicas básicas:
LUZ – tipos de refletores, varas, mesa (quantidades):_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
SOM – especificação básica (quantidades):__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
MAQUINARIA – necessidade básica:_______________________________________________________________________________________________________________________________________________
Sugestão de Espaços e Teatros para apresentação: (mínimo de 3):_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ribeirão Preto, ________ de_________________ de 2011.

_______________________________________________________
(Assinatura do responsável legal)

2 de mai de 2011

Reuniões de Teatro

Olá Pessoal,
abrimos aqui uma consulta de data disponível para encontros quinzenais da classe teatral, com o objetivo de discutirmos gestão cultural, formatação de projetos, estratégias de organização da classe, pesquisa artística, entre outros assuntos da área.
Peço que participem, propondo um dia e horário que fossem melhor para a participação de seu grupo.
Dessa forma, acreditamos ser possível abranger a maior participação possível.

Sem mais, aguardamos os comentários.

2 de abr de 2011

Fórum para políticas públicas no interior

Olá a todos. Gostaria de fazer uma consulta com os integrantes do teatro de Ribeirão Preto. Alguns grupos de outras cidades estão se articulando para discutir políticas públicas para o teatro no interior, entre elas, editais do Proac para o interior. A proposta é a realização de um fórum para promover esse encontro e discussão, ainda neste semestre, porém sem data e local definidos. Fui convidado para representar a cidade em uma reunião preparatória do fórum que vai acontecer em Presidente Prudente no dia 11/04. Gostaria de levar uma proposta para que o fórum aconteça em Ribeirão Preto. Acredito que será bom para a cidade receber os outros grupos e a discussão. Gostaria de saber o que vocês acham da idéia e se estão interessados em colaborar. Abraços e no aguardo. Flávio Racy

Congresso Brasileiro de Teatro

Olá a todos. Estive nos dias 26 e 27/03 no Congresso Brasileiro de Teatro que aconteceu na cidade de Osasco. A seguir e em anexo envio notícias e alguns dos documentos criados no congresso. Gostaria de tentar marcar um encontro dos artistas e grupos teatrais para conversar melhor sobre o congresso, o que foi discutido, apresentar outros documentos, etc. Acham possível? Abraços, Flávio Racy ---------------------------------------------------------- Artistas recebem a Ministra Ana de Hollanda no Congresso Brasileiro de Teatro Artistas de teatro de 20 estados brasileiros e do distrito federal encontraram-se nos dias 26 e 27 de março (Dia Mundial do Teatro) para o Congresso Brasileiro de Teatro que a 31 anos não era realizado. O evento, organizado pela Cooperativa Paulista de Teatro com a Rede Brasileira de Teatro de Rua e o apoio da Prefeitura de Osasco, reuniu mais de duzentos integrantes da classe teatral, entre eles, o diretor da Cia. Teatral “Ainda sem Nome” e membro do Conselho Municipal de Cultura, Flávio Racy, que representou o movimento teatral de Ribeirão Preto. Os congressistas produziram uma carta na qual exigem a aprovação da Lei Prêmio Teatro Brasileiro, a regulamentação nacional do teatro de rua e também a aprovação imediata do Projeto de Lei Procultura. Junto ao documento foi redigida uma moção de repúdio às leis de incentivo fiscal. De acordo com os participantes, um dos marcos do evento foi a troca de experiências entre seus integrantes. Além de intercambiar informações sobre as políticas públicas para as artes cênicas de suas cidades e estados, eles dividiram vivências sobre montagens, espetáculos, festivais, orçamentos e mostras, criando novos elos no teatro nacional. O encerramento do CBT contou com a presença da ministra da Cultura Ana de Hollanda que declarou publicamente seu apoio à Lei Prêmio Teatro Brasileiro, principal reinvidicação da classe teatral e de Sérgio Mamberti, secretário de Políticas Culturais. Na mesma cerimônia, o presidente da Funarte Antonio Grassi, também demonstrou apoio às reivindicações da categoria, com atenção especial à repressão sofrida pelo teatro de rua e a privatização dos espaços públicos, que afeta as apresentações ao ar livre, principalmente em parques e praças. Grassi ofereceu a Funarte como espaço para realização do 2º Congresso Brasileiro de Teatro, programado para os dias 6, 7 e 8 de abril de 2012 na cidade de Brasilia. ------------------------------------------------------- CARTA DE OSASCO 28 de março de 2011 O Congresso Brasileiro de Teatro, realizado em Osasco, São Paulo, nos dias 26 e 27 de março de 2011, que reuniu profissionais do teatro nacional de vinte estados e do Distrito Federal, com os objetivos de: discutir e refletir sobre as atuais políticas públicas culturais executadas pelas instâncias públicas e privadas; e assegurar o debate e a implantação das propostas do setor teatral elaboradas e apresentadas à sociedade e ao Estado, ao longo dos últimos oito anos, decidiu: considerando os relatos dos congressistas que comprovam que os espaços públicos no Brasil tem sido privatizados, por meio de cobrança de taxas, proibição aos artistas de exercer seu ofício, com o uso de violência física e moral, apesar do artigo 5º da Constituição Federal Brasileira garantir o direito de ir e vir e a liberdade de expressão, entendemos que a mesma está sendo desrespeitada nas instâncias municipal, estadual e federal; - elaborar instrumentos jurídicos que regulem a ocupação dos prédios públicos ociosos, bem como imóveis que tenham possibilidade de agregar os artistas; - criar uma comissão para impetrar uma carta-denúncia que deverá ser entregue em audiência com a Ministra da Secretaria Nacional de Direitos Humanos; - apoiar o projeto de lei federal apresentado pelo Dep. Fed. Vicente Cândido, lido em plenária, que regulamenta a garantia deste direito. considerando os esforços realizados no Congresso Brasileiro de Teatro (1979, em Arcozelo) Movimento Brasileiro de Teatro de Grupo (anos 80), o Movimento Arte Contra à Barbárie (1998), Redemoinho (2004-2009), Rede Brasileira de Teatro de Rua (2007), que culminaram na elaboração da Lei Prêmio do Teatro Brasileiro, - exigir, em caráter de urgência, a sua votação pelo Congresso Nacional e, posteriormente, a sua implementação pelo Ministério da Cultura; - fazer mobilização nacional pela votação imediata do Prêmio Teatro Brasileiro; A plenária do Congresso Brasileiro de Teatro exige, ainda: - aprovação imediata do Projeto de Lei PROCULTURA, no qual está inserido o Premio Teatro Brasileiro, com dotação orçamentária própria em Lei especifica; - a execução, pela FUNARTE, dos editais relacionados ao Fundo Setorial de Artes Cênicas; - a definição do dia 27 de março como o Dia Nacional de Mobilização do Teatro; Ficou decidido que a data do 2º. Congresso Brasileiro de Teatro será dias 06,07 e 08 de abril de 2012 em Brasília, Distrito Federal. Osasco, 27 de março de 2011, Dia Mundial do Teatro. ---------------------------------------------------- MOÇÃO DE REPÚDIO À RENÚNCIA FISCAL 28 de março de 2011 O Congresso Brasileiro de Teatro, realizado na cidade de Osasco (SP), nos dias 26 e 27 de março de 2011, repúdia todas as formas de renúncia fiscal por considerar que estas não atendem às necessidades reais dos trabalhadores da cultura e também da população brasileira, fazendo com que o destino dos fundos públicos sejam transferidos às grandes empresas e seu fim determinado por profissionais de marketing, os quais seguem a lógica estrita do lucro. Este modelo causa uma grande distorção na distribuição de recursos, centralizando-os nas metrópoles, aprofundando, assim, as desigualdades na distribuição de investimentos que provém de tributos e são, portanto, recursos públicos. A renúncia fiscal beneficia projetos artísticos alheios à diversidade da produção existente, já que viabiliza produções que atendam a lógica do mercado. Além disso, exclui a maioria da população brasileira ao acesso à cultura, impondo ingressos a custos elevados e outras estratégias de exclusão. Por não vislumbrarmos outra possibilidade além do compromisso do Estado em garantir investimento direto na cultura, sem intermediações do setor privado, exigimos a extinção do modelo de renúncia fiscal. Congresso Brasileiro de Teatro 27 de março de 2011

28 de nov de 2010

2o Festival de Teatro

Teatreiros,

Na reunião de finalização do Festival de Teatro a coordenação do festival solicitou dos grupos e artistas de teatrao algumas opiniões para a formatação do próximo festival.

Em reunião no dia 26-11, no auditório da Casa da Cultura, os artistas presentes definiram algumas respostas que agora estamos colocando para que aqueles que não puderam estar presentes também possam opinar.

Pedimos que coloquem suas considerações como comentário neste post, não enviem por email.

Abraços a todos.

---------------------------------------------------------------

1 - Data - a reunião concorda com o pedido da organicação para que seja em novembro e sugere a primeira quinzena de novembro. Também sugerimos que aproveite melhor o fim-de-semana inicial, começando na sexta ou sabado e não no domingo.

2 - Quem e quantos - como o principal objetivo do festival era debater o trabalho de Ribeirão Preto e considerando que esse objetivo ainda não consideramos resolvido, sugerimos que o foco permaneça na participação dos grupos de Ribeirão Preto para poder consolidar esse processo antes de dar novo passo. Porém também consideramos fundamental para o processo de crescimento do nosso trabalho a possibilidade de troca com outros grupos, por isso a sugestão é que sejam selecionados 8 a 12 espetáculos de Ribeirão Preto e possamos ter 4 grupos de fora como convidados, desde que eles realmente atuem como grupos, tragam um espetáculo e uma oficina para o festival e que tenha pelo menos um dos seus integrantes presente durante todo o festival para integrar a mesa de debates das peças.

3 - Competitivo ou não - Permanecemos com a opinião de que o festival NÃO deve ser competitivo.

4 - Cachê para os espetáculos - Sugerimos R$ 2.500,00 de cache e garantia de infra-estrutura adequada para as apresentações (camarim, equipamentos necessários, equipe técnica)

5 - Os grupos terão trabalhos novos para o próximo festival - Consideramos uma preocupação desnecessária. Os grupos que tiverem trabalhos novos se inscreverão, os que não tiverem, não se inscreverão. Porém achamos necessárias duas regras para o edital: Espetáculos já apresentados em edições anteriores não podem se inscrever novamente e cada grupo só pode participar com um único espetáculo.

6 - Modelo de seleção de espetáculos - Sugerimos manter a seleção aberta ao público, porém deixando claro que estamos lá apenas como expectadores, sem interferência. Ao final, é necessário que seja publicado o resultado antes de abrir para contato, seja em site ou mesmo na porta da sala de seleção. Apenas depois de publicado o resultado é que a banca pode abrir um debate AOS INTERESSADOS para que conheçam os motivos de seleção ou não seleção dos seus projetos. E é necessário um mínimo de 3 pessoas na banca de seleção.

7 - Sugestão de nomes - Fica aberto aqui o espaço para quem quiser sugerir nomes para as funções no festival (banca de seleção, grupos convidados, debatedores, etc)

PS - Também achamos necessário que conversemos sobre a temática do festival.

---------------------------------------------------------

Aqui estão as decisões da reunião, por favor, colaborem opinando.

11 de nov de 2010

Coisas do Festival

Teatreiros,

Escrevemos para divulgar o blog do Festival de Teatro para que acompanhem a comunicação oficial do evento.

http://www.festivaldeteatroribeirao.com/

Aproveitando, gostaríamos de colocar a importância de participarmos em peso do fórum sobre políticas públicas para teatro, previsto na agenda do festival para o dia 17/11. É uma oportunidade para os artistas de teatro estarem frente à secretaria municipal, discutindo políticas culturais na nossa área, e por isso, pedimos a presença dos grupos e artistas da cidade.

Abraços a todos´.

17 de set de 2010

Decreto Teatro Municipal

Dia 16 de setembro, foi finalmente publicado no diário oficial o novo decreto que regulamenta o uso dos teatros Municipal e Arena com diversas mudanças. Algumas delas já estão em prática, outras passam a valer, mas para que as mudanças que constatamos este ano pudessem valer, precisavamos da publicação desse decreto.
O novo regulamento é resultado do trabalho de uma comissão formada por Anderson (Repres Secretaria), Mara Cabral (Repres Teatro) e Flávio Racy (Repres Conselho de Cultura) de diversos estudos, reuniões e debates que foram feitos sobre o funcionamento do teatro e a quem este espaço deveria atender e o resultado foi a constatação que estava na hora de abrir e garantir espaço para os GRUPOS de teatro, dança e música. Para modificar e publicar esse decreto foi uma queda de braço que vários de vocês acompanharam mas agora é assunto resolvido.

23 de ago de 2010

Divulgação: Banco de Projetos

Teatreiros,

Encaminhando, a pedidos da Secretaria Municipal da Cultura.

Também encontra-se no blog.

Abraços a todos.

--
Representação de Teatro - Conselho Municipal de Cultura
Flávio Racy - flavioracy@gmail.com
Nathália Fernandes - nathaliaboccaccione@hotmail.com


---------- Mensagem encaminhada ----------



Caros Produtores Culturais,

no próximo dia 14 de setembro atendendo a uma solicitação apresentada pelo setor cultural durante evento realizado na ACIRP, a entidade reunião empresários e técnicos do Ministério da Cultura e Governo do Estado para troca de informações sobre como investir em cultura por meio de leis de incentivo ou por critérios de marketing cultural.

Na ocasião, desejamos apresentar um relatório sobre os projetos culturais da cidade e relacionar o montante necessário para investimento.

Contribua repassando informações que legitimem nosso relatório acessando http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/scultura/i14banco-projetos.php e reserve sua agenda no dia 14 de setembro a partir das 8h30.

Em breve passaremos mais informações.

Abraços

Adriana Silva
Secretária da Cultura

12 de ago de 2010

Sugestões para o festival

Teatreiros,

Nova consulta sobre o Festival de Teatro de Ribeirão Preto.

A Secretaria da Cultura nos pede sugestões de nomes para os Cafés Filosóficos e para os dois espetáculos de fora que serão contratados para abertura encerramento do festival.

Outra questão é quanto aos ingressos. Foi decidido nas reuniões que a entrada seria gratuita. A pergunta é se isso também vale para os espetáculos convidados ou se deve ser cobrado um ingresso ainda que a preço popular, ou ainda, se deve ser cobrado preço normal. Como cobrança de ingresso é um assunto que sempre permite debate, achei melhor colocar para discussão.

Por favor, comentem neste tópico.

Abraços!!!!!

20 de jul de 2010

Festival de Teatro de Ribeirão Preto

A Secretaria da Cultura pede para divulgar para a classe teatral e abrir para sugestões o edital que será lançado para o Festival de Teatro de Ribeirão Preto.
Pedimos que enviem suas sugestões por comentário neste post ou pelo nosso email conselhoteatro@gmail.com para que possamos organizar e responder à secretaria.
O prazo para discussão do assunto é até 30 de julho/2010.

Abraços a todos,



EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ESPETÁCULOS TEATRAIS PARA O I FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO.


A Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, por meio da Secretaria da Cultura e da Fundação Dom Pedro II, em parceria com os grupos de teatro de Ribeirão Preto organizados em Associação e com o SESC – unidade Ribeirão Preto e com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, objetivando o desenvolvimento cultural e a democratização do acesso à arte e a intensificação das ações de produção, formação de plateia e dos artistas, tornam público a abertura das inscrições para o I FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO, nos termos do presente Edital.

Da Sede e do Período
Art. 1o - O Festival será realizado no município de Ribeirão Preto, no período de 05 a 15 de novembro de 2010, tendo como sede os seguintes espaços: Theatro Pedro II, Teatro Municipal, Teatro de Arena, Esplanada do Theatro Pedro II e algum outro espaço alternativo de acordo com a proposta e se assim entender oportuno a Comissão Avaliadora.

Art 2o. – Todas as atividades do Festival serão gratuitas e constará da seguinte programação:
Mostra de Teatro não competitiva - Oficina teórica-prática para Atores e Diretores Teatrais – Cafés Filosóficos com dramaturgos – Fórum Permanente de Cultura – Política Pública da Teatro para Ribeirão Preto.

Art. 3o - As inscrições deverão ser protocoladas diretamente na Fundação Dom Pedro II ou na Secretaria da Cultura, no horário de 08 às 12 horas e de 14 ás 17 horas, no período compreendido entre 05 de agosto e 20 de setembro de 2010.

SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA DE RIBEIRÃO PETO
Praça Alto do São Bento s/n – telefone (16) 36361206
FUNDAÇÃO DOM PEDRO II
Rua Álvares Cabral, …..- telefone (16)

Os grupos interessados em participar com espetáculos para a Mostra de Teatro deverão entregar suas inscrições em envelope lacrado, intitulado I Festival de Teatro de Ribeirão Preto.

§ 1o – As inscrições para as oficinas, cafés filosóficos e o Fórum Permanente de Cultura serão feitas até o dia 05 de novembro de 2010 em formulário a ser disponibilizado pelos organizadores.
§ 2o - Não haverá restrição ao gênero teatral das produções inscritas e nem ao público a que se destina se adulto ou infantil.
§ 3o - Não haverá cobrança de Taxa de Inscrição.
§ 4o - Não poderão inscrever-se grupos dos quais participem membros da comissão de seleção.
§ 5o - Poderão inscrever-se no Festival somente grupos de teatro sediados no município de Ribeirão Preto.
§ 6o - Os espetáculos inscritos devem ter duração mínima de 40 minutos e máxima de 90 minutos.
§ 7o - Serão conferidos certificados aos grupos e artistas participantes do Festival.

Art. 4o - Para fins de inscrição de espetáculos, os grupos devem encaminhar, à organização do Festival, os seguintes materiais e documentos:
1 - Ficha de Inscrição devidamente preenchida.
2 - Autorização da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais - SBAT ou do Autor do texto inscrito.
3 – Uma (01) Cópia impressa do Texto.
4 - Release do Espetáculo
5 - Fotos do Espetáculo (no mínimo três), coloridas e em preto e branco, digitalizadas (tamanho 10 x 15, 300 dpi) e gravadas em CD-R, para divulgação.
6 - Ficha Técnica do Espetáculo.
7 - Imagens em DVD, contendo a íntegra do Espetáculo, sem edição.
8 - Plano de Luz e Mapa de Palco (cenário) e especificidades técnicas do Espetáculo.
9 - Autorização por escrito do Grupo Proponente para uso de imagem em peças de divulgação e promoção do Festival.
10 – Declaração de endereço da sede do Grupo, assinada pelo seu Responsável.

Art. 5o - Todo o material dos espetáculos/artistas selecionados ficará de posse do Festival. O material dos espetáculos/artistas que não forem selecionados, poderá ser recolhido pelos inscritos no prazo de até 30 dias após a divulgação do resultado da seleção. Após este período a organização do Festival se exime de qualquer responsabilidade pelo material.

Da Seleção
Art. 6o - Os espetáculos inscritos serão selecionados por comissão composta por 03 (três) integrantes, a ser formada por profissionais indicados pela Comissão Organizadora.

§ 1o - O I FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO classificará entre 08 (oito) e 16 (dezesseis) espetáculos para a Mostra de Teatro que serão selecionados a partir de critérios estabelecidos por este edital tais como: excelência artística do espetáculo; diversidade cultural da produção de teatro local; qualificação dos artistas envolvidos e capacidade de adequação do espetáculo aos espaços de apresentações disponibilizados pelo I Festival de Teatro de Ribeirão Preto.

Art. 7o - O resultado da classificação dos espetáculos será divulgado no portal www.ribeiraopreto.sp.gov.br e nos meios de comunicação no dia 30 de setembro de 2010.

Art. 8o - O grupo selecionado deve confirmar sua participação até o 3o dia útil após a divulgação do resultado da seleção, sob pena de ser substituído pelo grupo com classificação imediatamente posterior, de acordo com a ordem de classificação.

Das Apresentações
Art. 9o - Os espetáculos selecionados serão exibidos em uma única sessão diária.

§1o - A data e horário da apresentação serão definidos pela organização do Festival, considerando a indicação da preferência dos grupos selecionados, adequação técnica e programação do Festival.

Art. 10o - Os espetáculos deverão ser apresentados nos horários e dias marcados, salvo por motivos de força maior devidamente justificados, e como tais, aceitos pela organização, cabendo a esta definir junto ao grupo novo horário e dia.

Art. 11o - A comissão organizadora disporá de equipe de apoio técnico aos grupos, sem, no entanto, responsabilizar-se por montagem e desmontagem dos cenários, que deverão ocorrer logo após as apresentações e deverá ser realizada por membros do grupo selecionado e os profissionais responsáveis por cada equipamento cultural.

Dos Cachês dos Espetáculos
Art. 12o - Os espetáculos que forem selecionados receberão um prêmio de R$ 2.000,00 (dois mil reais).

§1o - O valor acima descrito não são líquidos, cabendo aos grupos selecionados e participantes do festival arcar com os descontos previstos na legislação tributária pertinente em vigor (ISS, IRF e outros)

Das Despesas
Art. 13o - As despesas decorrentes da participação no Festival serão assim distribuídas:

1 - Da Responsabilidade da Organização:
a)Local de apresentação devidamente equipado. b) Organização e Realização de toda a programação do evento. c) Divulgação na Imprensa

2 - São de Responsabilidade dos Grupos Selecionados todas as demais despesas, incluindo transporte, direitos autorais, produção de cenários, confecção de figurinos, encargos sociais, etc.

Das Generalidades
Art. 14o - Os casos omissos neste regulamento serão apreciados e resolvidos pela Organização do Festival.

Art. 15o - A inscrição no I FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO implica o conhecimento e aceitação do presente Edital.






FICHA DE INSCRIÇÃO DE ESPETÁCULO – MOSTRA DE TEATRO
I FESTIVAL DE TEATRO DE RIBEIRÃO PRETO


Grupo:____________________________________________________________ Espetáculo:________________________________________________________
Autor (es):_________________________________________________________
__________________________________________________________________

Classificação Etária: _________________________________________________

Sobre o Grupo: Endereço:__________________________________________________________ Telefone:__________________________Cidade:__________________________
E-mail:____________________________________________________________ CNPJ:___________________________________ Responsável:______________________________RG:______________________ C.P.F.:____________________________________

Sobre o espetáculo: Diretor:___________________________________Telefone:_________________ Produtor:__________________________________Telefone:_________________
Necessidades técnicas: __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________





Autorização de uso de imagem


Autorizo o uso de imagem do espetáculo ______________________________________ ________________________________, do Grupo______________________________
_________________________________________________________, caso selecionado, para divulgação do Festival de Teatro de Ribeirão Preto e/ou outras atividades artístico-culturais da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.


Ribeirão Preto, de de 2010.



________________________________________
Assinatura do responsável do Grupo

22 de abr de 2010

Mudanças no Teatro Municipal

RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DOS TEATROS MUNICIPAL E ARENA APROVADAS PELO CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA

Meire Teixeira (CMC), Flávio Racy (CMC), Anderson (SMC), Mara Cabral (Teatro)


As mudanças aplicadas no funcionamento dos Teatros Municipal e Arena partir de 2010 estão divididas em 3 fases, sendo que a primeira já está em execução. Essas mudanças deverão ser avaliadas ao final de 2011 para que os resultados possam ser mensurados e se necessário, promover modificações necessárias após a experiência desenvolvida no período.


FASE 1 – IMPLANTADA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2010

1. Principais mudanças

- Modificação dos valores de taxas para caução e aluguel dos teatros.
- Organização das categorias de eventos.
- Destinação das segundas-feiras e dias livres de programação como dias para ensaios desde que coincidentes com atividade e equipe no teatro.
- Destinação de finais-de-semana apenas para eventos artísticos

2. Categorias e valores

2.1 – Eventos da Secretaria Municipal de Cultura
a) Isenção total de taxas.

2.2 Grupos de Teatro/Dança/Música Sediados em RP
a) Isenção total de taxas;
b) 5% da bilheteria sobre a arrecadação bruta de cada apresentação.

2.3 Projetos Comerciais de grupos de Teatro/Dança/Música não sediados em Ribeirão Preto
a) Isenção de caução;
b) 10% da bilheteria sobre a arrecadação bruta de cada apresentação.

2.4 Instituições Sociais vinculadas ao Fundo Social de Solidariedade de RP
a) Isenção total de taxas.

2.5 Instituições privadas com fins lucrativos, com projetos culturais para público corporativo:
a) Caução de R$ 515,00 após vistoria caso não seja necessária a utilização da mesma;
b) Aluguel base no valor de R$ 1.500,00;
c) 10% da bilheteria caso exceda o valor de base de locação;
d) em caso de cancelamento o valor de caucionamento ficará retido.

2.6 Instituições privadas com fins lucrativos, com projetos de interesse cultural (abertos à cidade e sem cobrança de ingresso):
a) Isenção total de taxas.

2.7 Instituições vinculadas ao poder público e Sistema “S”
a) isenção total das taxas;
b) 5% da bilheteria sobre a arrecadação bruta de cada apresentação.

2.8 Instituições privadas com fins lucrativos (para conferências, simpósios, congressos, filmagens, seminários, palestras etc.)
a) Caução de R$ 1.000, após vistoria caso não seja necessária a utilização da mesma;
b) Aluguel base no valor de R$ 2.500,00;
c) 10% da bilheteria caso exceda o valor de base de locação.

3. Agendamento

O agendamento fica sob responsabilidade da direção do teatro, que deve procurar um equilíbrio entre os grupos interessados, evitando repetir espetáculos em um mesmo mês e seguindo algumas normas pré-definidas:

$ 1º: Todos os eventos contemplados por projeto de incentivo deverão necessariamente trazer em todo seu material de divulgação, os logos da Secretaria da Cultura e dos Teatros Municipal e de Arena;
$ 2º: Dos Grupos de Teatro e Dança Amadores e Profissionais sediados ou não em Ribeirão Preto, caso o espetáculo agendado não se realize (cancelado) sem aviso prévio (de um mês antecedente ao espetáculo) ou no não cumprimento das normas previstas para utilização do Teatro, será aplicada a sanção de 01 (um) ano sem agendamento nos próprios municipais
§ 3º: Serão permitidos o número de apresentações limitadas a 01 (uma) apresentação em cada período (manhã, tarde e noite). A primeira apresentação diária não poderá ser antes das 10 h de cada dia, para viabilizar o processo de montagem.



FASE 2 – IMPLANTAÇÃO PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE 2010

1. Principais mudanças


- Implantação de hierarquia para utilização do espaço dos Teatros Municipal e Arena
- Determinação de procedimentos para agendamento no período
- Definição de critérios para cessão de espaço para realização de eventos
- Definição de critérios para realização de eventos com maior duração (mostras e festivais)

2. Hierarquia para agendamento

2.1 – Eventos do calendário oficial da Secretaria Municipal da Cultura e mostras ou festivais em parceria com a Secretaria Municipal da Cultura
2.2 Grupos de Teatro/Dança/Música Sediados em RP
2.3 Projetos Comerciais de grupos de Teatro/Dança/Música não sediados em Ribeirão Preto
2.4 Instituições Sociais vinculadas ao Fundo Social de Solidariedade de RP
2.5 Instituições privadas com fins lucrativos, culturais:
2.6 Instituições vinculadas ao poder público e Sistema “S”
2.7 Instituições privadas com fins lucrativos (para conferências, simpósios, congressos, filmagens, seminários, palestras etc.)

2. Procedimentos para agendamento

Para o segundo semestre de 2010, manter o prática desenvolvida no primeiro semestre, com agendamento livre e coordenado pela diretoria do teatro, aberto a partir de 13 de abril (desde que as mudanças estejam aprovadas pela Secretaria Municipal de Cultura e pelo Conselho Municipal de Cultura nesta data) e seguindo a ordem hierárquica definida no ítem anterior.

3. Critérios para cessão de espaço para realização de eventos

a) Atendimento às normas do regulamento;
b) Relevância estética (conceitual, histórica e cultural);
c) Originalidade e ineditismo;
d) Compromisso sócio-cultural para a promoção da cidadania;
e) Compromisso com a diversidade cultural;
f) Compromisso com a acessibilidade;
g) Adequação aos espaços físicos;
i) Adequação às condições de trabalho da equipe dos Teatros;
j) Viabilidade técnica e financeira;
k) Coerência e lógica na formulação do projeto e no seu conteúdo e estruturação;
l) Comprovação de regularidade junto aos órgão de controle de direitos autorais

4. Agendamento em período superior a 3 dias (mostras e festivais)

Eventos com mais de 3 dias seguidos de utilização do espaço devem ser realizados sobre aprovação e parceria com a SMC através de projeto previamente apresentado e aprovado e mediante contrapartida (a ser estabelecida na conveniência da mesma). O agendamento para esses eventos será realizado no período de agendamento para calendário oficial da Secretaria Municipal da Cultura.




FASE 3 – IMPLANTAÇÃO PARA O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2011

1. Principais mudanças

- Implantação de calendário de agendamento semestral com período de agendamento preferencial para grupos de Teatro/Dança/Música.
- Definição de critérios para o agendamento preferencial.

2. Calendário de agendamento

Para datas do primeiro semestre:

JUL e AGO anterior: Calendário oficial da Secretaria Municipal de Cultura e mostras e festivais aprovados em parceria;
SET e OUT anterior: Agendamento preferencial para grupos de Teatro/Dança/Música;
NOV e DEZ anterior: Agendamento livre.

Para datas do segundo semestre:

JAN e FEV anterior: Calendário oficial da Secretaria Municipal de Cultura e mostras e festivais aprovados em parceria;
MAR e ABR anterior: Agendamento preferencial para grupos de Teatro/Dança/Música;
MAI e JUN anterior: Agendamento livre.

3. Critérios para agendamento de eventos artísticos no PERÍODO PREFERENCIAL:

- Agendamento aos finais de semana reservados 02 para locais e 02 para grupos de fora;
- Agendamento de um mesmo grupo por no máximo 03 dias seguidos;
- Um intervalo mínimo 30 dias para agendamento do mesmo grupo;
- Revezamento e adequação de datas no caso de solicitação concomitante;
- Manter os 5% da bilheteria e isenção das taxas para grupos de Ribeirão Preto.


***


Também foram acordadas, modificações pensando na infra-estrutura e equipe de trabalho. Dentro das possibilidades, ficou acertado:

1. Criação de fundo para onde deve ser revertida toda a arrecadação do teatro e com destinação para custeio das suas necessidades (já implantado na primeira fase).
2. Instalação de sistema eletrônico de bilheteria, com previsão acordada para conclusão até agosto de 2010.
3. Definição de 02 estagiários para apoio de bilheteria, portaria e outras atividades.
4. Definição de 01 funcionário para apoio de palco.
5. Análise e se necessário, revisão do contrato da cantina dos teatros.

Festival de Teatro

Informamos que estão acontecendo reuniões para criação conjunta do Festival de Teatro de Ribeirão Preto.
Estas reuniões contam com a participação da direção da Fundação Pedro II, da Secretaria Municipal da Cultura e de representantes dos grupos de teatro de Ribeirão Preto.
As atas das reuniões são elaboradas pela Fundação Pedro II, vamos tentar ter acesso a elas para colocar no blog.

13 de nov de 2009

CMC - Ata da reunião ordinária - 10/11/09

Ata da terceira reunião ordinária do Conselho Municipal de Cultura

Aos dez dias do mês de novembro do ano de dois mil e nove, no auditório da Casa da Cultura, das dezessete às dezenove horas e trinta minutos, realizou-se a terceira reunião ordinária do Conselho Municipal de Cultura. Presentes titulares e suplentes cujas assinaturas constam da folha de presença em anexo. Também participaram da reunião convidados ( não conselheiros) da sociedade civil: Isabella Pessotti, Adriana Jorge, Valdir Canhols, Felipe Poch, Frederico Aguiar, Paulo Kelson, Ricardo Casella, Francisco Segner, Maristela Aparecida G. Olivieri, Sonia Maria Franco e Wagner Nogueira. A presidente Meire Teixeira abre a reunião solicitando, logo após, que o primeiro secretário, Antônio Carlos Tórtoro proceda à leitura da ata anterior. Justificaram ausência:
Paula Cicogna Faggioni –SESC , Maria de Fátima da S. Costa G. de Matos – Moura Lacerda, José Antônio Correa Lages - Fundações privadas e/ou Associações e Miriam Reginês Fontana – Centro Universitário barão de Mauá. PAUTA: Aos serem propostos os itens da pauta 2. Relatório sobre a Segunda Conferência Municipal de Cultura e o 3. Relatório sobre Fórum Permanente, cujo assunto foi o Plano Municipal de Cultura, pediram a palavra Meire Teixeira ( registrou ter sido cobrada por um grupo, durante o Fórum, por não ter havido um número expressivo de conselheiros participando do evento, sendo sugerido, inclusive por alguns, que fosse tirado do CMC o seu papel de fiscalização das atividades da SMC e que se criasse um Conselho para fiscalizar o CMC), Silvany Euclênio Silva ( registrou a participação de todo o seu grupo- Cultura Negra - recusando-se a ser colocada na “vala comum” das áreas que não tem participação ativa nos movimentos culturais ) , Antônio Carlos Tórtoro ( declarou que gostaria que fossem nominadas as pessoas que teceram críticas à atuação do CMC, a fim de que não se escondessem sob o título genérico de sociedade civil , podendo estarem escondendo interesses outros para desmoralização do atual CMC) Isabella Pessotti ( denunciou a falta de informações da SMC sobre o processo de formação de chapas para concorrerem às eleições do CMC e elogiou a postura do grupo que representa a Cultura negra no CMC) , Meire Teixeira ( concordou com Isabella e garantiu que o novo CMC será mais transparente para o próximo processo eleitoral) , Adriana Jorge ( confirmou as afirmativas da Isabella e perguntou como seria o processo para eliminação de conselheiros que não estivessem participando efetivamente das reuniões do CMC) , Paulo César Pereira de Oliveira ( ponderou que muitas foram as fontes de informação e que só não tomaram conhecimento do processo aqueles que não procuram nas fontes adequadas ligadas às atividades da SMC) , Jason Moisés de Albuquerque ( listou nominalmente a mídia que ajudou na divulgação do processo de formação do novo CMC , vendo ser impossível alguém não ter tido conhecimento do processo desde o seu início) Elza Rossato ( tomou a palavra e esclareceu, baseada no Estatuto e Regimento Interno do CMC, as dúvidas de Adriana Jorge, explicando qual deverá ser o procedimento a ser seguido nos casos de três faltas consecutivas ou cinco alternadas) , Valério Diass ( teceu considerações sobre a forma como as eleições foram divulgadas – editais) , seguindo-se uma série de considerações já registradas acima. Com relação item 4. da pauta , Regimento Interno do Teatro Municipal, dos presentes, somente Flávio Gonçalves Racy – Teatro ( destacou como pontos fundamentais que se questione e discuta a democratização e a acessibilidade do espaço em questão) e Meire Teixeira – Presidente do CMC - buscaram analisar a documentação atual sobre o assunto e propor alterações. Sendo assim ficou marcada para o dia dezenove de novembro, dezenove horas e trinta minutos, uma reunião de estudos com os interessados. Sobre o item 5. da pauta, Centro Cultural Campos Elíseos , após breve colocação dos problemas que envolvem o assunto e as possíveis medidas a serem tomadas pelo CMC , ficou decidido que o processo jurídico que exige ajuste de conduta devido à Lei federal, será acompanhado de perto pelos membros do CMC a fim de que não haja prejuízo para a cultura e para as crianças que fazem parte dos trabalhos desenvolvidos pelo Centro Cultural. Na votação para escolha da logo do CMC, foram apresentados aos presentes as logos dos conselheiros Flávio Gonçalves Racy ( duas opções) , José Carlos Barbosa ( uma opção), Elza Rossato ( três opções) e Fernando ( as mesmas opções da reunião anterior) . Dentre os dezessete votos possíveis , a logo de Flávio foi escolhida por nove votos. A seguir foi votada a solicitação de utilização do Palace, ofício número dezoito, de quatro de novembro de dois mil e nove, pelo setor de Atendimento Educacional Especializado da Secretaria da Educação, para uma exposição I MOSTRA de trabalhos, nos dias três e quatro de dezembro: aprovada por unanimidade. Fechando a pauta os conselheiros Silvany e Paulo apresentaram ao CMC a proposta. Do Presidente da Comissão de Carnaval, de mudança da distribuição de verbas: a presidente Meire Teixeira pediu cópia da proposta que deverá ser discutida em reunião ordinária a ser marcada oportunamente e comunicada aos conselheiros. INFORMES: O conselheiro Antônio Carlos Tórtoro – Fotografia – registrou o seguinte: menção de louvor à Secretária Adriana Silva pela matéria UMA FORÇA PARA A CULTURA , publicada no A Cidade de vinte de outubro de dois mil e nove: Uma iniciativa inédita da Prefeitura de Ribeirão Preto que movimentou o cenário artístico da cidade – prêmios para projetos; menção de louvor à SMC pela matéria NOVO ENDEREÇO , publicada no A Cidade de dez de novembro de dois mil e nove – sobre o futuro do MIS – Museu da Imagem e do Som ; solicitou parecer dos membros do CMC sobre artigo ÁGUIA DE OURO PEDE MAIS APOIO EM RP , publicada no Tribuna de cinco de novembro de dois mil e nove ; solicitou informações da área de dança sobre matéria DANÇANDO NO ESCURO , publicada no A Cidade, de cinco de novembro de dois mil e nove – Fundação Pedro II investe dinheiro em espetáculo de balé que não ocorreu ( a presidente expôs sua versão sobre os acontecimentos , reforçados pela convidada e bailarina, Isabella Pessotti ( faltou respeito no tratamento com os profissionais da dança) ; solicitou parecer e considerações dos membros do CMC sobre nota da coluna de Névio Archibald, no A Cidade, de vinte e quatro de outubro de dois mil e nove em que o colunista diz : “ A Prefeita de Ribeirão preto, Darcy vera torna cada vez mais claras as intenções de mudar o perfil dos conselhos municipais e aumentar a força política da Prefeitura nos órgãos: cita ocorrências no COMDEMA “, fez também um convite aos presentes para lançamento da antologia , “Ave, palavra ! “ , composta por poemas de 38 poetas , com ilustrações de artistas plásticos da SOARTE e ALARP e fotógrafos do Grupo Amigos da Fotografia, organizada pela escritora Ely Vieitez Lisboa que será realizado no dia dezessete de novembro , dezenove horas, na Sala dos Espelhos do Theatro Pedro II : livros serão entregues gratuitamente, patrocinados pelas Instituições Moura Lacerda, com apoio do Instituto do Livro ( Edwaldo Arantes ). Representantes Centro Cultural Orùnmilá divulgaram impresso sobre atividades ZUMBI 314 ANOS, de seis de novembro a seis de dezembro. Nada mais havendo a tratar, a presidente encerrou a reunião agradecendo a presença e a colaboração de todos, e eu, Antônio Carlos Tórtoro, lavrei a presente ata, que, depois de aprovada, será assinada.

Revisão do Decreto do Teatro Municipal

Está na pauta do Conselho Municipal de Cultura a revisão do decreto que orienta a utilização dos teatros Municipal e Arena.

O representante de teatro é um dos conselheiros responsáveis por acompanhar esta revisão e por isso, gostaríamos de ouvir opiniões dos integrantes da classe teatral da cidade sobre esses dois teatros.

Pedimos opiniões por email ou comentário neste post, sobre acertos e erros do decreto e gestão para que possamos nos orientar sobre o caminho que vamos seguir com essa revisão.

Link para o decreto atual: http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/leis/pesquisa/ver.php?id=28049

Lembrete: Programa de Incentivo

O programa de incentivo da Secretaria Municipal da Cultura permanece aberto para inscrição de projetos até o dia 30/11/09.

Para maiores informações, acessem o site: http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/scultura/inc-cultural/i14incentivo-cultural.php

Gostaríamos de deixar claro nossa total aprovação para a iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura de criar este programa de incentivo, mas também gostaríamos de deixar claro a nossa não concordância com a definição de módulos deste edital.

A representação de teatro participou ativamente da revisão do edital antes de sua finalização e dentre as alterações sugeridas, propôs a composição de módulos que atendessem não apenas a realização de eventos de compartilhamento de produtos artísticos prontos, mas também, a criação e produção de novos, dando condições para que artistas possam desenvolver seus trabalhos, porém essa proposta não foi aceita por recomendações jurídicas.

Consideramos os módulos apresentados no edital como favorecedores de realização de eventos e não de fomento de teatro como a cidade está necessitando no momento, mas ainda assim, achamos importante que o segmento de teatro participe e aproveite a oportunidade.